domingo, 14 de setembro de 2014

Papel machê

Minha primeira lembrança de papel machê vem lá da pré-escola, quando as tias fizeram uma massa de trigo e cola, cortamos  várias tiras de jornal e cobrimos um balão com camadas intercaladas de jornal e massa. No outro dia, já seco, estouramos o balão e ficando com um objeto de papel machê no formato do balão. Cortamos ao meio e cada metade se transformou em uma máscara.  

Agora, muitos anos depois, encontrei na internet receitas desta técnica de diversas outras formas, usando jornal, papel higiênico, com cola, com trigo, etc. Também vi trabalhos incríveis feitos de papel machê. Fiquei com vontade de experimentar novamente. 

Fiz a massa seguindo as dicas da Alice, que é fera nesta técnica. É super simples, o mais difícil é aguentar a ansiedade para esperar secar a massa de um dia para o outro. Pensei em acelerar este processo colocando no forno ou no microondas, talvez? Mas resolvi ser paciente e esperar secar com o tempo mesmo, para ver o resultado. Quem sabe na próxima? :)

Depois de seca, desfiz os blocos de papel e acrescentei a cola. Na última foto estão as peças ainda úmidas, agora falta lixá-las e pintar.

sábado, 6 de setembro de 2014

Beija-flor

Foto que tirei da minha janela. Esse pequenininho vive passeando por estes lados. Parece que já está acostumado, pois muitas vezes quando estou passeando pelo jardim consigo chegar pertinho, a mais ou menos um metro de distância, e ele continua assim, tranquilo. Quietinho deste jeito, nem parece o mesmo pássaro que "flutua" no ar de tão rápido que bate suas asas.


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

A pulseira e a natureza

Tenho em casa algumas caixas cheias de pecinhas para montagem de bijuterias. De vez em quando coloco todas sobre a cama e começo a escolher o que vou fazer, combinar pedras, metais, como em um quebra-cabeça. É um passatempo que gosto muito. O resultado nem sempre é o esperado, às vezes não alcança às expectativas. Aí, geralmente é só desmontar e começar de novo. Outras vezes, surpreende e o resultado é melhor do que o imaginado. Essa pulseira é um destes casos. 

Gostei tanto da combinação da resina azul com o metal que fiz algumas outras peças neste mesmo padrão, dois colares e uma tiara. Vendo as fotos agora, me dei conta que as cores dos cenários das fotos que tirei tem um pouco a ver com a pulseira, a madeira e o metal, a hortênsia azul (ao fundo) e a resina.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Pinturas

Rabiscos aleatórios.


terça-feira, 2 de setembro de 2014

Fim da preguiça


Desenho aleatório que fiz a partir de uma foto que tirei.

Para se organizar e resolver algumas coisas que estão pendentes, nada melhor do que listas. Incrível como, por mais que você saiba que PRECISA fazer, a gente vai deixando para depois, depois, depois... e parece que nunca acaba. Faz tempo que eu queria mudar a disposição de um roteador extra e transformá-lo em um repetidor para melhorar o sinal da wi-fi aqui de casa. Nunca achava tempo, mas também quando tinha, não lembrava de fazer. Consegui marcar esta e outras pendências hoje no meu "checklist". A rede agora está funcionando que é uma beleza, em todos os cantinhos da casa. É o tipo de coisa que depois de pronto fico pensando "por que não tinha feito isso antes?". Milagres da organização :) 

domingo, 31 de agosto de 2014

Do bagaço ao doce de laranja

Sou daquelas que não se conforma em jogar fora partes de alimentos que poderiam ser aproveitados, tipo talos de verduras, folhas, este tipo de coisa. Muitos nutrientes estão justamente nestas partes...

Hoje fiz um suco de laranja para o almoço e como coei, sobrou uma boa quantidade de bagaço/polpa. Comecei a pensar como poderia aproveitar toda aquela fibra que tinha ali. A primeira ideia que me veio à cabeça foi fazer um "muss". Aqui em casa a gente chama assim (#herança germânica), mas é a compota, doce de fruta. 

Comecei a procurar receitas, mas todas pediam para descartar o bagaço, justamente a parte que eu queria aproveitar. Então resolvi tentar assim mesmo, já que é basicamente cozinhar açúcar com a fruta, e seja o que deus quiser. Como temos alguns pés de amora que estão dando fruta, resolvi juntar algumas também para dar uma cor.

Receita:
- Bagaço de 7 laranjas (polpa que sobrou ao coar o suco)
- 1 laranja cortada em pedaços
- Casca de 1/2 laranja cortada em tirinhas finas
- 1 xícara e meia de açúcar
- 1 copo de suco de laranja (que sobrou do almoço)
- Um punhado de amoras :)

Primeiro, coloquei na panela o açúcar, a casca da laranja e deixei em fogo baixo, até virar um caramelo claro. Depois foi só acrescentar o bagaço e os pedaços da laranja. Fui mexendo de tempos em tempos e acrescentando o suco da laranja aos poucos. Quando já estava quase pronto, coloquei as amoras. O ponto depende muito de como você quer o seu doce, mais mole, mais consistente.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Pensamento

E se, quando surge uma dificuldade, tentássemos olhar para a situação por outro ângulo?